Queimar naves – parte 1

Lá pelo ano de 335 antes de Cristo, Alexandre Magno se dispunha a se enfrentar com seus inimigos os fenícios. Pouco antes de chegar ao litoral fenício, Alexandre é informado que o exército inimigo lhes superava amplamente e a noticia logo se espalha entre seus soldados.

Aqueles homens que tantas batalhas haviam vencido, por primeira vez, eram presa do medo e pareciam já derrotados de antemão. Assim, tao logo todos haviam desembarcado, Alexandre ordena queimar todas as naves e, quando estas ainda ardiam, reuniu a todos e lhes disse: “Vejam como os barcos se queimam. Essa é a única razão pela qual devemos vencer pois, se somos derrotado jamais conseguiremos retornar junto às nossas famílias. Amigos, devemos derrotar o inimigo pois a única forma de voltarmos para casa é usando os seus barcos!

Continue reading “Queimar naves – parte 1”

Redução de danos (?)

O que parecia ser o início de uma carreata prateada, sem qualquer ameaça vermelha, acabou surpreendentemente se tornando uma festa do energético. Reparei que Max Verstappen, ao se colocar em segundo lugar após a largada, cravou a melhor volta logo no segundo giro. Pensei comigo “ah, desde já Lewis Hamilton vai controlar o ritmo para não forçar demais, vai navegar em águas tranquilas”.

Nem tive muito tempo para acreditar nisso, porque logo na quarta volta o jovem holandês, que completou 20 anos sábado, passou à liderança sem cerimônia e controlou a prova até a bandeirada. Isso definitivamente não estava do script…

Continue reading “Redução de danos (?)”

GP da Malásia [de 2001]

7 anos atrás, escrevi um artigo para o GPTo intitulado “As 7 Maravilhas de Schumi”, compreendendo aquelas que seriam, na minha visão, as sete melhores corridas da carreira do alemão. Na quarta posição, elenquei o GP da Malásia de 2001. No entanto, nunca havia encontrado a prova disponível na internet, salvo resumos ou os trechos iniciais. Navegando esta semana em virtude da corrida em Sepang, encontrei a corrida em todos os seus lances no YouTube, e com grande qualidade.

Continue reading “GP da Malásia [de 2001]”